“Se o inesperado acontecer á única fonte de sustento da sua família hoje… Seria ainda a Continuação de um dia a dia normal amanhã?

“A razão primária para as pessoas procurarem a segurança num emprego é por que lhes é ensinado isso em casa e na escola… depois com a carga das dívidas, elas precisam se agarrar ainda mais aos seus empregos ou a segurança profissional, apenas para pagar suas contas – Robert Kiyosaki”

Você por acaso já recebeu alguma vez esse conselho?

  • “Estude com afinco, tire boas notas e você conseguirá arrumar um bom emprego com um salário alto”.

Esse é o conselho que os nossos familiares e as escolas nos ensinaram desde de criança.Seguindo esse conselho as pessoas acabam trabalhando demais só para pagar mais impostos e se endividar.

Tudo porque o modelo de ensino não oferece uma boa instrução financeira.

Resultado disso, é que não aprendemos na escola, não aprendemos com os pais e, não aprendemos com os amigos como ganhar, poupar e administrar corretamente o dinheiro que ganhamos com muito trabalho e suor.

Era uma vez…

trabalho

Um homem pai de família que enfrentava sérios problemas financeiros.

Aos seus 32 anos já estava cansado da sua rotina do trabalho que tirava todo o seu tempo.

Atuando como ajudante de cozinha de um grande restaurante em um bairro próximo ao centro de São Paulo…

Pelas 6:00 da manhã acordava desesperado com o som irritante do despertador, porque teve um sonho  maluco. Na verdade aquela sensação muito louca de acordar achando que perdeu a hora do trabalho.

Abriu-se os olhos e se viu em um pequeno quarto, muito bagunçado, com o travesseiro e o edredom no chão. A esposa ao lado, pegou o celular na cabeceira da cama…

  • – Hufa!… ainda está cedo, que alívio. – Disse se levantando.

Foi ao banheiro fazer a sua higiene.

E logo, para a mesa da cozinha para tomar café. Ele avista a sua esposa lavando algumas louças do jantar de hontem.

  • – Bom dia Mariana! – Disse ele
  • – Bom dia querido. – Disse ela
  • – Cadê o joãozinho?- Disse Joaquim.
  • – Ele ainda está dormindo. Ainda está muito cedo para acordá-lo para ir para a escola. – Disse mariana preparando o café.

Na rotina de sempre…

Joaquim apressado saiu pra se arrumar para mais um dia puxado…

Sai de casa já atrasado. Não sabe o que acontece que por mais que decide no outro dia sair mais cedo, isso nunca lhe acontece.

Pegou a sua bolsa e caminhou 4 quarteirões até chegar ao ponto.

trem

Encontrava-se ele no ponto a espera do metrô.

Alguns minutos no aguardo, enfim o “bendito” apareceu.

A maioria da vezes não tinha tanto sorte dele aparecer tão rápido assim. Joaquim já perdeu o metrô centenas de vezes, o motivo? Acordando atrasado.

Em pé no corredor, apertado como uma sardinha, agarrava-se em um acento ao seu lado para não cair.Chegava no trabalho com boa parte da “bateria descarregada”.

A canseira já começava no caminho do seu trabalho…

Pois morava muito longe do emprego e ainda não tinha condição de comprar um veículo.

Ele tentava usar as suas habilidades para tentar conseguir um emprego melhor que lhe desse um salário mais digno.

O seu sonho era sair dessa correria, estava a procura de uma boa oportunidade, desejava ganhar mais dinheiro para dar uma vida melhor para o seu filho e sua esposa. Mas não sabia como que sairia dessa vida tão difícil.

E talvez não iria mesmo perceber, que a mesma coisa que tinha o comprometido a fazer para salvar sua família da miséria, iria realmente acabar “matando-o” permanentemente.

Porque continuava correndo sem parar em direção ao trânsito, trabalho, estresse, humilhação. Não era valorizado pelo que fazia, era mal remunerado e sempre voltava pra casa com o cansaço “derrubando-o” na cama para o dia seguinte.

Sentia a dor…

Exausto deitado ali naquele sofá, ouvia-se uma voz doce de seu filho a lhe chamar para brincar com ele, mas a exaustão era tanta que era obrigado a rejeitar.

O filho sentia muita falta do pai, pois quase não passava algum tempo com ele, e quando o via, não tinha a atenção que tanto desejava.

A esposa Mariana a conviver com isso diariamente, a fazia se sentir mal, triste e com muito medo do futuro da família.

Ver o marido tão cansado, e derrotado no sofá daquele jeito, a fazia a passar um filme na sua mente, as lágrimas escorriam pelos olhos como se riscassem.

As coisas ao invés de melhorar, pioravam a cada dia. Apenas aquele emprego no restaurante não estava sendo o suficiente.

Até que um dia…

Uma grande oportunidades de investir em um negócio sólido lhe apareceu. Mas no fundo, Joaquim teve pavor de se arriscar. Queria na verdade, vencer, mas o medo de perder dinheiro foi maior.

7 Meses depois…

depedido

Joaquim ainda continuava trabalhando de ajudante na cozinha do restaurante. Até que um dia sem ao menos esperar é despedido de onde tirava o sustento da sua família, pois a clientela estava pouca e o dono precisava cortar custos (despediu então alguns funcionários).

Falhar em um emprego numa situação tão difícil, era falhar com a família inteira. Era passar atestado de incompetente para as únicas pessoas que você não pode fazê-lo.

Convivendo com essa situação, ficou desesperado.Mas não tinha a mínima ideia de como iria trabalhar por conta própria, afim de sustentar a casa. Já que, só aprendeu a trabalhar para os outros, e não sabia empreender.

Joaquim desesperado correu atrás de algum “bico” até conseguir outro emprego, pois era de sua responsabilidade 95% das despesas e contas de casa.

Pois também desempregada e não estava conseguindo um emprego que conciliasse com o horário normal.Todos que ela encontrava afetava o horário que tinha que pegar o filho na creche.

Em um dia ensolarado… o seu Joaquim encontrava-se em busca de um emprego. O dia todo na rua.

Enfim ele encontrou um serviço como ajudante de pedreiro, o salário não era muito, mas era melhor do que nada, pelo menos dava para “segurar as pontas” até conseguir outro emprego melhor.

Assim, foi para um ponto de ônibus, após 20 minutos a espera chegou, e seguiu em frente naquele veículo lotado de gente. Perdeu horas e horas no trânsito, em um fim de dia exaustivo e, totalmente “acabado” chegou em casa.

Encontrou a Mariana com a cara meio abatida e triste por ver a situação que se encontrava a família, conta de luz e água com já 1 mês de atraso e uma semana de aluguel atrasado.

Sim, Joaquim pagava aluguel.

Mariana estava muito preocupada porque o gás também já estava acabando. No armário da cozinha se encontrava somente o básico para sobreviver.

conta

E o que mais a deixava desanimada é que o dinheiro que estava separado para pagar o aluguel tinha que agora ser “desinteirado” para comprar o gás para a janta.

Contas estão atrasadas, mas a solução não batia em suas portas.

Um homem que sonhava em dar uma vida melhor para seu filho, de ter condição para ajudar a esposa em casa, mas não conseguia encontrar uma saída para mudar e melhorar a sua condição de vida.

Não tinha ensino superior, apenas o ensino médio completo e, sobrevivia com salários na maioria das vezes medíocres e insuficientes para pagar todas as suas dívidas.

O que Joaquim mais tinha medo era de ser mandado embora de um “emprego seguro”, e deixar a sua esposa e o filho passar fome, além de tudo, sabia que não estava nada fácil conseguir um bom emprego, e sem nenhuma qualificação profissional, se tornava ainda mais difícil.

Com tanta responsabilidade nas suas costas, virava a noite acordado. Ele que nunca foi uma pessoa noturna, começou a ficar bem mal com noites mal dormidas.Pensando na situação que se encontrava.

Dias se passam…

material

Joaquim conseguiu um outro emprego para complementar a renda. Agora ele tinha dois em horários diferentes:

De 7:00 as 16:00 como servente de pedreiro no centro da cidade. E como entregador de pizza de 17:30 a 21:00 . Toda essa correria para não deixar a “peteca” cair, sendo um homem de família.

Imagina a cena…

Chegava em casa tão cansado que não queria conversa. Era somente janta, banho, um abraço no filho, ver tv e ser pego pelo sono profundo no sofá da sala.

3 meses depois…

Joaquim decidiu sair desses dois empregos, que estava lhe matando de tanto trabalhar, para ir em busca de um outro melhor.Até que um amigo de muitos anos o convida para trabalhar na empresa, onde trabalhava como motorista de caminhão.

No caso do Joaquim, estava tendo uma vaga para ser embalador e organizador de um enorme depósito (estoque) de uma grande loja. Assim Joaquim começou nessa empreitada.

Passou cada vez mais a se afastar da família, não por vontade… mas porque estava focando muito na carreira profissional. Não se fazia presente, começou a se afundar na correria do trabalho.

Começando de 8:00 as 19:00, mas na maioria das vezes trabalhava até as 20:00.

Saia muito cedo de casa para pegar o metrô e chegava muito tarde.

Joaquim gostaria de ter mais tempo para passar com sua mulher e seu filho, gostaria de se alimentar melhor, comprar roupas novas e de qualidade, de poder compra móveis novos para sua casa alugada, ter a condição para comprar a tão sonhada casa própria e ter um carro bom para viajar com sua família.

Sonhava em alcançar a sua liberdade financeira e, tinha a esperança de obter reconhecimento, em um trabalho mais digno.

Ele aprendeu desde cedo com os avôs, pais e amigos que precisava dar duro pelo dinheiro. E Ser um homem trabalhador, responsável e honesto.

Mas ao longo do tempo foi se tornando uma pessoa cada vez mais infeliz. “Escrava” de um modelo industrial que tem produzido pessoas frustradas, cansadas e amarguradas.

Ele queira mudar, mas não sabia para onde mudar e nem como mudar.Um sentimento horrível lhe batia quando lhe vinha á mente a situação tão difícil que se encontrava.

Buscava uma maneira de garantir que não perdesse muitos anos nesta vida ou continuando a sofrer através das torturas (humilhação e desaforos) no trabalho.

desanimado

Precisava de uma saída, de um bom negócio, um caminho onde houvesse luz.

Sem esse caminho, ele não teria uma chance de puxar a sua família da miséria. Uma vida de uma rotina muito sofrida, onde os mais favorecidos era os com ensino superior (pelo menos era o que ele acreditava).

Um pai que não sabia como daria um futuro melhor para o seu filho. Porque mal conseguia pagar o aluguel onde morava e não passava muito tempo com o filho como gostaria, por falta de tempo.

Quantas vezes já saiu as ruas em busca de uma boa oportunidade, mas o máximo que conseguiu foi voltar com as mãos abanando e com uma grande tristeza no coração.

Precisava aumentar a sua renda, então simplesmente fazia muitas horas extras depois do expediente para conseguir pagar a creche do filho. Os seus poucos móveis de casa, foram todos comprados em parcelas de 12 vezes no cartão de crédito, incluindo os juros “abusivos”.

stok

Preso dentro do enorme estoque da loja onde trabalhava, isolado do mundo.

Saindo do trabalho as 20:05 da noite…

Percebe que choveu durante o dia, ruas molhadas e poços d’água. Dá para imaginar as ruas do Brasil?

É buraco pra tudo que é lado!

Andando na beira da rua, passou um carro por cima de um posso d’água e lhe molhou todo, você não imagina o tanto de palavrões que Joaquim falou, a maior parte consigo mesmo.

Para não ficar pior!

A água estava amarela de tanta sujeira, mas isso não foi nada, era o início de uma maré de azar.

Joaquim foi para a estação do metrô, como havia perdido tempo se limpando e xingando o dia azarado, acabou perdendo o metrô das 20:25.

Lá estava ele esperando o das 21:00, estação lotada de gente, conversação de tudo que é lado, barulho e mais barulho.

Nesse meio tempo, triste, solitário e pensativo se perguntava:

  • O que farei da minha vida meu Deus?
  • O que será da minha família se continuar ganhando esse salário miserável?
  • Como posso melhorar a minha situação financeira?
  • Assim não dá para continuar!
  • Não posso continuar assim, preciso mudar. Pois mal estou tendo condição de comprar um brinquedo para o meu filho, sem precisar pensar no gás acabar. – Dizia desabafando consigo mesmo.

Enquanto a sua mente passeava por um turbilhão de imagens… Pensamentos, perguntas e sentimentos se confundiam a uma lágrima discreta que corria no seu rosto.

Uma dor indescritível apoderou do seu coração, pois já não sabia mais o que fazer, sonhava em conquistar a liberdade financeira, mas não sabia em como fazer isso.

Veio de uma família muito simples…

Aprendeu a trabalhar duro para pagar as contas e comprar o “pão de cada dia”. A única forma que ele conhecia de ganhar dinheiro era vendendo o seu tempo para os outros.

O modelo ensinado desde a era industrial (ser um empregado).

O problema era que além de ter que vender o seu tempo, Joaquim não tinha uma capacitação profissional para ocupar um cargo bem remunerado, a isso se dava, o salário mísero que mal dava para pagar as suas contas.

Vivia preocupado com a próxima fatura do cartão de crédito do mês, que na maior parte das vezes, era parcelado.Sem muita capacidade de ajudar financeiramente a família vivia a fazer bicos para ver se conseguia complementar a renda.

Caçava o seu Joaquim trabalhando nos finais de semana de servente de pedreiro, que  encontrava!

E isso quando não teria que trabalhar na empresa (loja) no final de semana.

Chegava em casa por volta das 20:31 da noite.

  • – Oi Mariana! – disse ele
  • – E aí amor, como foi o dia hoje?- Disse Mariana terminando a janta.
  • – Péssimo, cansativo e azarado. – Disse Joaquim desanimado com o trabalho.

A essa altura Joaquim já tinha secado a sua roupa e ficou algumas manchas na sua blusa branca.

  • – E essa sujeira na blusa? – Diz sua esposa preocupada.
  • – Nada não, foi só um carro que passou em um poço de água suja e como estava próximo da avenida fui molhado! – Diz Joaquim nos nervos, desabafando.

Infelizmente…

Joaquim é como a maior parte da população que possui uma vida restrita e medíocre, cegamente preso ao modelo industrial, onde corre loucamente por uma segurança no trabalho.

Uma segurança que na verdade não existe.

O modelo de ensino nos faz acreditar, que precisamos desde a infância estudar bastante na escola, entrar na boa faculdade, conseguir um bom emprego e quem sabe? Viver “feliz para sempre”.

divida

Mas verdade seja dita, essa felicidade é revertida ao longo do tempo em dívidas inacabáveis, porque somos ensinados a “morrer” de “trabalhar pelo dinheiro”.

E não mostram a fundação do conhecimento que é preciso para encontrar a verdadeira felicidade, de um bom conhecimento financeiro para alcançar a liberdade.

A verdade é que por mais que você ganhe centenas de milhares de reais todo mês, mas se não ter a inteligência financeira, o mínimo que acontecerá será você ter contas maiores de acordo com o seu rendimento.

Todos nós sabemos (ou pelo menos deveria saber) de pessoas que já ganharam na mega sena, mas logo alguns anos depois a maioria dessas pessoas voltaram a ter a quantidade que conseguiam administrar ( a renda mensal medíocre), essa matéria que o diga.

Mais bonificação, é igual a mais contas. Mais dinheiro é igual a mais dívidas.Quanto mais as pessoas ganham, mais elas gastam e criam contas (um dos vilões dessa história? Cartão de crédito).

Mais dinheiro muitas vezes, por si só, não resolverá o problema.

Muitas crenças falsas são enraizadas na nossa mente ao londo da vida.

Desejamos fortemente ganhar mais dinheiro para dar uma vida mais digna para a família, mas lá no fundo do subconsciente muitas vezes possuímos crenças aprendidas desde pequeno pelos pais e avôs, onde vai contra o que hoje realmente sonhamos.

Há um provérbio impressionante no livro que é algo como isto:

  1. Programação cria crenças
  2. Crenças criam atitudes
  3. Atitudes criam sentimentos
  4. Sentimentos determinam ações
  5. Ações criam resultados

Os pensamentos é um dos maiores poderes do ser humano.

Cada pessoa pensa de forma diferente, cada um de nós temos uma forma de ver o mundo e de como tudo funciona a nossa volta.

E por falar em pensamento quero lhe revelar a palavra mindset, essa palavra significa basicamente a forma como você ver o mundo, as suas crenças,valores e programação mental.

wordpress

Somos condicionados desde crianças a acreditar no modelo industrial, e quando crescemos passamos a trabalhar noite e dia pelo dinheiro, sem ao menos, saber da possibilidade de mudar esse paradigma.

A fim de reverter á situação e fazer o dinheiro dar duro para nós, e não o contrário.

Veja bem, o Joaquim só acredita no trabalho duro, ou seja, aquele que você tem que ir para uma empresa que não é sua, passar o dia inteiro a trabalhar como um robô e ser pago pelo seu tempo e esforço exercido ali.

Nisso as chances de Joaquim conseguir uma vida com mais liberdade financeira é muito pequena (quase zero).

Porque ele não possui escala de ganhos, é apenas um salário fixo por mês ou quinzena. E ele não tem conhecimento sobre como investir o seu suado dinheiro.

Além do mais, o trabalho é braçal, portanto é necessário que esteja presente o tempo todo ali, e por isso, se dá a escassez de seu tempo.

Na sua infância o que lhe diziam sobre o dinheiro?

arvores

Frases como:

  • Dinheiro não dá em árvores
  • Tem que dar duro pelo dinheiro
  • O dinheiro não traz felicidade
  • O dinheiro é raiz de todo mal
  • O dinheiro só causa contendas
  • O dinheiro faz as pessoas ficarem cada vez mais ambiciosas
  • É mais fácil um camelo passar no buraco de uma agulha do que um rico no reino de Deus (má interpretação).

E mais uma infinidade de crenças limitantes que impedem as pessoas como o Joaquim de ter sucesso financeiro.

Porque á medida que foi ouvindo de outras pessoas, que geralmente começa pela família, essas ideias acabam programando a mente de Joaquim a acreditar nesses princípios, crenças que vão sendo gravadas no subconsciente.

Você já ouviu a frase:

Mim diga com quem tu andas que direi quem tu és?

Pois bem, tendemos ser a média das pessoas que vive em nossa volta, no caso quando criança você acaba armazenando  informações negativas e que não são necessariamente verdadeiras.

Sugestão de leitura.

downloadAssim tendo em mente a importância de programar a sua mente, lhe apresento o livro o segredo da mente milionária de T. Harv Eker .

#1ºlivro: O segredo da mente milionária

Ele é de grande importância para você entender o verdadeiro princípio de uma mente milionária.Você tem que aprender fazer a sua mente trabalhar a seu favor, e não contra.

Mas espera! Tem mais!!! Então continue lendo…

Aos seus 32 anos Joaquim ficou cada vez mais preso na “corrida dos ratos”

Joaquim durante a sua adolescência aprendeu com o pai que devia buscar estudar muito, para conseguir entrar na faculdade e conseguir um bom emprego.

Mas a sua condição financeira na época não o permitiu entrar numa boa universidade, então seguiu sua vida conseguindo empregos de baixo salário.E quando era um pouco melhor, podia-se notar que consumia mais do seu tempo e tinha que se matar de trabalhar.

  • Aos seus 25 anos começou namorar com a Mariana…
  • Sem condição de comprar uma casa, alugaram uma casa na cidade.
  • Foi tudo mil maravilhas no começo e depois casou.

Assim Joaquim começou a vida a dois, no começo ficava mais fácil porque ele e sua esposa trabalhavam. Dois salários juntos faziam milagres.

Compraram os seus primeiros móveis de casa:

moveis

Televisão, fogão, geladeira, armário, um jogo de sofá e claro a cama de casal.

Pagavam o aluguel de sua casa, fazia a despesa de casa todo dia 05 do mês, ficava com a conta de água e luz em dia, e sempre quitava a fatura do cartão de crédito.

Alguns anos se passam.

Joaquim decide comprar um carro.Mas ele não paga aluguel?

Sim também acho isso meio complicado, mas fazer o que né!

Divide em parcelas com valores bem baixos para não apertar o orçamento de casa, nisso resulta em um juros de financiamento absurdo, com a previsão para mais de 5 anos para acabar de pagar.

Finalmente Joaquim concretiza o sonho de ter o seu carrinho 0 km, quando abre a porta chega sentir o cheirinho de novo vindo do ambiente interno do carro.

Com as contas para pagar…

Agora com um peso a mais, por causa do sonho de consumo, resulta em mais necessidade, sabe do quê?

Sim exatamente, de mais dinheiro.

carro

Com aluguel e a prestação do carro começando a pesar no orçamento, ele e a sua esposa percebe, que precisarám focar em suas carreiras profissionais para aumentar a renda.

Trabalhar cada vez mais para conseguir aumento de salário e bonificações se tornou agora vital.Com isso, Joaquim passou a fazer horas extras no seu emprego e chegava muito tarde em casa.

A Mariana teve que correr atrás de um emprego (a situação ficou crítica).

Agora trabalha de empregada doméstica de segunda a sexta, em um apartamento no centro de São Paulo, e nos sábados faz faxina para conhecidas em troca de uma boa remuneração no final do “sabadão”.

Você é que não sabe, mas esse dinheiro da faxina do sábado já salva 2 mês do gás que atualmente está ficando caro.

Em meio á correria do dia a dia, recorda-se de cada sacrifício que tem que fazer para acordar de segunda a sexta de manhã, e nos sábados que deveria descansar – um sentimento de tristeza sempre esteve presente.

As pouquíssimas folgas que o casal tinha, quando aproveitava para visitar a família, faziam com que essas ocasiões fossem vividas com intensidade.

Eram essas raras brechas de tempo depois do trabalho e nos feriados, que contribuíam para aproveitar um pouco a vida no meio de tanta concentração e pressão.

A rotina continua, e a correria também!

E junto vem a canseira nos finais de semana, domingo é o dia do paraíso, sim o dia de “descanso” para a Mariana, entre aspas né, porque mulher não descansa.Tem a casa para cuidar,lavar roupas, limpar casa, fazer almoço,lavar louças, cuidar do filho, atender telefone e ainda aguentar, ás vezes, aborrecimento do marido.

Com a vida corrida uma notícia pega Joaquim de surpresa…

A Mariana está grávida, á espera do segundo filho.

mae

Agora surge a necessidade de trabalhar ainda mais para se preparar para o nascimento do seu mais novo herdeiro.

Joaquim é um homem que possui o ensino médio completo e, desde os tempos em que se formou estava pelejando para passar em um concurso público. Sempre que tinha um tempinho livre, “agarrava” estudando, foram anos aproveitando as “brechas” de seu tempo.

Após esse longo sacrifício, algo maravilhoso lhe aconteceu, passou em um concurso da caixa econômica federal. Portanto, largou o emprego que o seu amigo lhe tinha ajeitado na loja, para exercer o novo trabalho no banco.

Com um salário melhor as portas se abrem em um momento muito oportuno.

Porque o segundo filho está a caminho.

Suas rendas crescem, mas as suas contas aumentam, o aluguel da casa aumentou, e a necessidade de comprar uma casa própria e com mais espaço também.

O casal olha para aquele contra cheque alto do novo emprego no banco, e se perguntam, para onde todo esse dinheiro vai?

Pagam aluguel, pagam prestação do carro, luz e água, compra roupas novas para a família, para o novo bebê e faz compra no supermercado com o cartão de crédito.

Após alguns meses o segundo bebê nasce, e com ele, mais um acréscimo no valor da mensalidade para a creche (particular) que cuida de crianças.

Joaquim nascido há 32 anos, está agora preso na armadilha da “Corrida dos Ratos” pelo resto de sua vida.

Ele e a Mariana trabalham para os donos da empresa, para o governo quando pagam os impostos, e para o banco, quando pagam cartões de crédito.

Então, com todas as dificuldades financeiras vividas… falta-lhes dinheiro e tempo. Tudo gera uma péssima qualidade de vida.Com toda essa filosofia vivida nas suas vidas, aconselham a seus filhos a estudar com afinco, obter boas notas e conseguir um bom emprego ou uma carreira segura.

Joaquim não aprendeu muita coisa sobre investimentos e Mariana muito menos, porque só aprendeu desde pequena a trabalhar para os outros.

Assim, não aprendem nada sobre dinheiro, a não ser com aqueles que se aproveitaram de suas ingenuidades e os fizeram trabalharem arduamente a vida inteira para manter o sustendo em casa.

O processo se repete com seus dois filhos, e com a geração seguinte de trabalhadores. Tudo por não conhecerem a regra número 1 segundo Robert Kiyosaki autor do livro Pai Rico Pai Pobre: Ativo e passivo.

A maioria das pessoas não aprende a como fazer o dinheiro trabalhar para elas.

Resultado?

corrida

Vivem atrás de um bom emprego, buscando sempre uma ilusória segurança trabalhando para os outros e sonhando com uma boa aposentadoria.

Isso lhe parece familiar?

Essa situação convivida pela maioria das pessoas do planeta é denominado de forma metafórica pelo Robert Kiyosaki como a Corrida dos Ratos.

Mas a culpa não é do Joaquim, e não é sua. Porque é o próprio sistema de ensino que nos empurra para onde mais tememos, para uma vida cheia de dívidas.

Entretanto é de sua responsabilidade em querer mudar a sua vida. De fazer acontecer e não aceitar que esse modelo industrial domine completamente a sua vida terrena e, que sugue todo o seu tempo.

De todo o tempo gasto no seu dia a dia o quanto sobra para se divertir e para estar perto das pessoas que você mais ama?

Quase nada né!

Você não deve se contentar e aceitar a continuar a passar o resto da sua vida na rotina amargurada, cansativa e infeliz.

Um dos maiores problemas que esse modelo industrial causa é a falta de tempo. Pois somos obrigados a passar de 8-9 horas… e tem aqueles que passam mais de 12 horas por dia trabalhando dentro de uma empresa, na maioria das vezes com péssimos benefícios.

Sugestão de leitura.

pai-rico

Dito tudo isso, aqui está mais um importante livro para a sua vida, esse foi e, é um dos livros mais importantes da minha vida. E você vai entender o por que lendo-o. O nome dele é Pai Rico Pai Pobre do autor Robert Kiosaki.

#2ºlivro: Pai Rico Pai Pobre

Este livro o ajudará a pensar de forma diferente dos ensinamentos tradicionais de casa e das escolas.O princípio é aprender a fazer o dinheiro trabalhar para você, e não como é ensinado no modelo de ensino atual.

 O que faço no meu dia a dia que não precisaria ser feito? (#Trabalhe 4 horas por semana)

tempo

O que eu vou lhe apresentar será uma forma de começar a desenvolver o seu próprio negócio através de um dos canais que mais cresce no mundo atualmente, a internet.

Para que você tenha a chance de um dia se libertar do modelo industrial que aprisiona e produz cada vez mais pessoas robotizadas.Você vai conhecer um modelo de negócio que não precisa estar o tempo todo presente para funcionar.

Onde você poderá vender produtos de informação, automatizar vários processos de venda e ainda ter a possibilidade de escalar cada vez mais os seus ganhos.

Contudo, o começo pode ser mais difícil.

Naturalmente porque você pode ser uma das pessoas que nunca ouviu sequer falar do marketing digital.

Então terás uma curva de aprendizado.

Nesse processo é importante você saber que não é fácil, rápido e exige muito trabalho para ter sucesso com um negócio na internet.Um dos grandes desafios de um empreendedor é aprender a ter disciplina.

Já que quando começa empreender em casa, acaba perdendo muito o foco durante o dia ou a noite.Porque realmente precisamos ter muita disciplina, além de um ótimo planejamento financeiro e tático para ter resultados reais.

Trabalhando em uma empresa tendemos a respeitar as regras de horários e executar as funções que nos é dado.

Mas e quanto o negócio é todo nosso, ou seja, quando você é o próprio patrão?

Você terá que impor seus próprios horários, definir metas do negócio, cortar custos desnecessários e muitas outras tarefas de um empreendimento.

Então surge um importante fator para você aprender a ter mais controle na sua vida, o que chamamos de “Tempo”.O modo como você gerencia o seu tempo, as atividades que prioriza e ao que dá mais importância na hora de usá-lo.

Tudo começa com a organização, Peter Drucker em seu livro “The effective executive in action” ensina a fazer um teste para refletir sobre como anda seu dia a dia com as seguintes questões:

  1. O que faço no meu dia a dia que não precisaria ser feito?
  2. Tem alguma coisa que eu faço e poderia ser feito por outra pessoa?
  3. Só eu mesmo posso fazer aquilo que estou fazendo?
  4. O que eu deveria fazer que não estou fazendo?

Diante das respostas ás questões acima é possível planejar suas atividades pessoais e profissionais diárias, sem ceder á tentação de fugir do planejado. É preciso uma revisão constante e verificar se há necessidade de correções e ajustes.

Nesse processo descobrimos muitas tarefas desnecessárias que acabam com a nossa produtividade.

Para citar algumas:

  • Passar muito tempo nas redes sociais
  • Ler muitos emails sem importância
  • Constantes interrupções
  • Marcar vários compromissos ao mesmo tempo
  • Executar o mesmo trabalho várias vezes
  • Não ter autodisciplina
  • Adiar tarefas importantes
  • Não estabelecer prioridade e controle

Aprender a ser mais produtivo é de fundamental importância, visto que o seu castelo vai ser construído pedra sobre pedra, e cada passo dessa construção vai lhe demandar tempo e muito esforço.

Sugestão de leitura.

#3ºlivro: Trabalhe 4 horas por semana:

trabalhe-4-horasAgora tenho aqui o terceiro livro que quero que você leia, o nome dele é Trabalhe 4 horas por semana do autor Timothy Ferriss.

O autor valoriza muito essa questão de aproveitar melhor o tempo, delegando tarefas inúteis e diminuindo consequentemente a carga de trabalho. Sair do paradigma de ter que passar de 8 a 12 horas por dia em um trabalho convencional.

A maior parte das pessoas, evitam sair dos seus empregos que julgam ser “estável” porque alimentam a crença de que terão mais tempo ou ganharão mais no futuro.

Mas a verdade é que isso raramente acontece.Quanto menos tempo ser gasto com coisas desnecessárias, mais rápido terá o sucesso que deseja.

Realizando sonhos 🙂

bebe

Imagina agora você em um aeroporto:

Sabe aquele avião que está estacionado lá longe?

Pois bem, a sua mente é o piloto, e o seu corpo é o avião.Agora veja bem, se o piloto não sabe pra onde que ir como sairá do lugar?

Ele vai voar pelos ares por certo, mas não terá uma rota definida (não tem um destino).Então o que vai acontecer é que em algum momento esse avião vai acabar a gasolina ou (talvez pifar nos ares de tanto voar) sem direção.

Se esse avião é o seu corpo, você já parou para refletir para onde a sua mente (piloto) tem te levado? Você tem definido com clareja os seus objetivos na sua vida? Onde quer chegar? O que de fato você quer conquistar?

Onde estou agora, onde quero estar em um ano e o que eu posso fazer agora para chegar lá?

Essa pergunta nos ajuda a refletir onde queremos chegar, para se planejar e focar só no que fará chegarmos no destino definido.Porque se você não definir onde quer chegar, então qualquer caminho serve. Lembre-se disso.

Anote por escrito suas metas, faça planos para alcançá-las e trabalhe diariamente em seus planos” (Brian Tracy).

Sugestão de leitura.

#4º livro: Como conquistar tudo o que você nunca imaginou 

Pensando em um ponto muito importante, aqui está o quinto livro que você precisa ler:

metas-brian-tracy

Assuma o controle do “avião”.

Faça alguma coisa para mudar a sua vida.Não queira continuar a vida miserável, na mesmice de sempre e sem ter tempo pra nada.Sem direção e vivendo uma vida sem sentido algum.

Não se conforme em continuar com essa mesma rotina que lhe causa tanto sofrimento, de viver com medo de passar fome, de não ter como pagar suas contas e saber que seus familiares não podem contar com você.

Não aceite continuar a depender do seu patrão, de ter que levantar cedo, ir para a estação lotada de gente, ficar em um ponto de ônibus tarde da noite, pegar um trânsito infernal, porque teve que fazer expediente para enriquecer o seu chefe.

Conclusão

trabalho

Infelizmente…

A maioria das pessoas do Brasil não conseguem uma boa oportunidade de emprego, ou para criar (iniciar) um negócio próprio no mundo Offline.

Algumas por não ter uma capacitação profissional de ensino superior, outras vem de famílias humildes e não tem a condição financeira. Essas são só algumas das grandes realidades do nosso país.

Mas, também sabemos que precisamos sair da zona do conforto e fazer algo para mudar de vida, caso contrário ficaremos a sofrer na mesma rotina.E seguindo os mesmo hábitos.

“Morrendo” de tanto trabalhar pelo dinheiro ao invés de fazer o dinheiro trabalhar para nós

Sem tempo para passar com a família e com os amigos, sem poder direito satisfazer as necessidades essenciais do dia a dia e ficar bem com as contas do mês…

E parece que ficam como um zumbi (morto vivo), quase sem vida, sem energia para aproveitar as coisas boas da vida, presos na matrix (modelo industrial).

Porque o trabalho atual suga tudo isso…

Seu tempo, sua liberdade, recebe uma mixaria no final do mês, e mal tem energia porque o cansaço no fim do dia toma conta do seu corpo, e o máximo que você consegue é tomar um banho, jantar e apagar na cama para a jornada do dia seguinte.

Triste?

Mas realidade.

E infelizmente, a grande maioria das pessoas não estão dispostas a fazer o que for necessário para que algo de melhor aconteça em suas vidas, muitas não estão dispostas a pagar o preço do sucesso.

Gostou do artigo “Se o inesperado acontecer á única fonte de sustento da sua família hoje… Seria ainda a Continuação de um dia a dia normal amanhã? Então comente e compartilhe com seus amigos.


Você Sabia Que Comprando Algum desses dois Treinamento abaixo Com Meus Links de Indicação Você Ganha 2 BÔNUS?

MEUS BÔNUS para os cursos Máquina de vendas online do thiago bastos e o formula negócio online do Alex vargas:

  • 1-Entrar nos meu grupo exclusivo do facebook
  • 2- Suporte personalizado pelo whatsapp
    ______________________________________________
    CONTATOS:

Instagram: @adionessousa
Facebook: https://www.facebook.com/adionessousa10
E-mail: contato@blokindo.com

✉️ QUER TIRAR DÚVIDAS? ME CHAMA NO WHATS!

➡ WHATSAPP: 37 99121-7349

(PARA QUEM TA NO EXTERIOR: BRASIL +55)

Adiones

Encontrou no empreendedorismo digital a melhor forma para começar um negócio que permite automatização e escala dos ganhos. Usa o Blokindo como canal de comunicação para compartilhar o seu conhecimento de forma a ajudar o maior número de pessoas que também desejam empreender em casa através da internet.

Website: http://wwww.blokindo.com